10/05/2008

Cegueira induzida

Uma associação de invisuais americanos lançou uma anátema sobre o filme de Fernando Meirelles baseado no romance de José Saramago "Ensaio sobre a cegueira". De acordo com a visionária associação de invisuais o filme que esta semana estreou nos EUA podia favorecer a descriminação sobre pessoas invisuais.

Nunca o velho ditado de que "pior cego é aquele que não quer ver" ganhou tão apropriada expressão. Ainda assim assalta-me um dúvida, se os senhores da associação são invisuais, como é que sabem que o filme é descriminatório? Só se alguém com dois olhinhos, uma mente porca e uma boca se bufou. É o mais natural. Mais valia aos ceguetas da associação confiarem no seu pastor alemão, sempre é mais fiável.

1 comentário:

madridmemata disse...

Isso mesmo respondeu, e bem, Saramago: "mas se eles nao o virao". Só mesmo quem é cego pode pensar que tanto o filme como o livro têm alguma coisa a ver com a invisualidade.